Descubra Quais São as Causas da Impotência Sexual

A impotência é mesmo um problema bastante desagradável e que afeta uma grande quantidade de homens em todo o mundo.

As causas podem ser bastante variadas, mas a verdade é que a maioria dos casos se agrava porque os homens ainda têm muita vergonha de falar sobre o assunto.

Isso porque quanto antes o problema for identificado, diagnosticado e tratado, maiores são as chances de conseguir ótimos resultados.

Para isso, é importante conhecer as causas do problema e é por isso mesmo que hoje vamos falar sobre esse assunto.

Leia também: Come allungare il pene in modo naturale

Principais causas da impotência

Como já foi dito, as causas para o desenvolvimento da impotência sexual são muitas, que vão desde hábitos de vida até o uso de medicamentos para o tratamento de algumas doenças.

Vale lembrar ainda que a impotência sexual, também conhecida como disfunção erétil, é caracterizado pela dificuldade de ter ou de manter uma ereção que seja suficiente para a penetração.

As falhas ocasionais que ocorrem não são consideradas impotência e podem ocorrer com qualquer pessoas às vezes.

Dito isso, vamos conhecer as possíveis causas da impotência sexual:

  • Uso prolongado de medicamentos

Alguns remédios como os antidepressivos, antipsicóticos ou anti-hipertensivos podem causar problemas de impotência sexual, especialmente no uso prolongado.

Por isso, é ideal sempre contar com acompanhamento médico.

  • Consumo excessivo de álcool e tabagismo

O abuso de substâncias pode afetar o corpo de maneira negativa, prejudicando o desempenho sexual, pois influenciam em diversa funções envolvidas em uma ereção.

  • Disfunções hormonais

Alguns problemas que causam alterações nos níveis hormonais podem afetar o metabolismo e atrapalhar o funcionamento sexual. Dentre elas, podemos citar o hipertireoidismo e a diabetes.

Mais do que isso, o corpo também passa a apresentar maiores dificuldades na produção dos hormônios sexuais, como a testosterona, levando a dificuldade de ereção.

  • Depressão e outros problemas psicológicos

Transtorno de ansiedade e depressão são problemas que afetam negativamente o organismo, bem como sentimentos de medo, nervosismo, insatisfação. Tudo isso se reflete sobre o desempenho sexual na hora da intimidade.

  • Excesso de peso e obesidade

Estar acima do peso ou obeso pode ocasionar uma série de disfunções diferentes no organismo, além de aumentar o risco para doenças cardiovasculares. Isso leva a uma diminuição da circulação sanguínea, resultando em uma maior dificuldade para ter ereções.

  • Alterações físicas no genital

Algumas alterações físicas no pênis, embora raro, podem causar a impotência, tais como fibroses, alterações anatômicas, cistos e outros que atrapalham a passagem do sangue.

O mais importante é estar sempre atento, se cuidar e não ter vergonha de tratar o problema.

Tipos de Varizes: Saiba Todos os Detalhes Sobre

As varizes são veias que dilatam e se deformam em virtude de uma deficiência das válvulas que bombeiam o sangue no sentido inverso da gravidade.

Esta falha provoca o refluxo do sangue e o acúmulo dentro das veias deixando-as aparentes, doloridas e inchadas.

Geralmente as varizes não oferecem complicações mais sérias, mas alguns casos podem evoluir causando coágulos provocando até mesmo embolia pulmonar e trombose.

O que mais incomoda nesta doença é a questão estética, principalmente entre as mulheres que são as mais atingidas pela doença

A maior incidência de varizes ocorre nas pernas, pela questão da força necessária para bombear o sangue e vencer a gravidade, mas podem surgir em várias partes do corpo.

Tipos de varizes

  • Varizes Reticulares

Varizes reticulares, são as mais comuns. São aquelas veias que aparecem sob a pele de cor avermelhada, bem fininhas muitas vezes nem podem ser vistas a olho nu.

Geralmente são a origem daquela indesejável e temida rede de varizes conhecidas como “vasinhos “que deixam as mulheres tão chateadas com sua aparência.

Como são a origem a melhor opção de tratamento são a escleroterapia e as aplicações de laser transdermico que são procedimentos simples realizados em consultórios ou ambulatórios.

  • Micro varizes

As micro varizes são as de tamanho médio e também surgem na superfície da pele. Tem um aspecto esverdeado ou azulado. Esta coloração ocorre porque estas veias ficam cheias de sangue desoxigenado.

As queixas em relação a este tipo de varizes é muito mais em relação a estética do que a saúde, porem devem ter sua atenção e tratamento pois estão demonstrando que o bombeamento do sangue que volta ao coração está prejudicado o que pode causar sensação de cansaço, inchaço e dores.

  • Varizes tronculares

São as mais grosas, bem mais visíveis e apresentam um pouco de saliência. Mais comum nos membros inferiores (próximas dos pés).

As varizes tronculares são responsáveis pelo aumento dos troncos venosos. Podem afetar a veia safena e causar seria complicações.

Estas varizes em estágios mais avançado podem trazer algumas complicações como inflamações mais agudas, dores, flebite, trombose venosa, além de úlceras e sangramentos de difícil cicatrização principalmente para pessoas portadoras de diabetes.

Seja qual for o tipo de varizes o procedimento correto é buscar orientação de um profissional de saúde que através de exames específicos vai lhe indicar o tratamento adequado ao seu caso.

O que pode significar o crescimento da próstata?

Infelizmente, assuntos ligados à próstata ou sexualidade masculina, ainda são repletos de tabu pelos homens, dessa forma, transformando em doenças e problemas o que poderia ser facilmente solucionado, caso fossem tratados com seriedade.

Assim, muitos homens ainda desconhecem que conforme envelhecem, é natural a próstata começar a crescer, o que é chamado de hiperplasia prostática benigna, porém, sem nada a ver com o câncer de próstata.

Porém, mesmo não tendo uma relação com o câncer, é fundamental que homens ao perceberem mudanças no tamanho procurarem um acompanhamento médico, e isso porque os sintomas dessa condição podem ser muito incômodos, interferindo diretamente na qualidade de vida e, ainda podendo levar a sérias complicações, como infecção urinária e insuficiência renal.

O fato é que, enquanto em alguns homens o crescimento da próstata não provoca sintomas, em outros, porém, essa glândula pode comprimir a uretra e acabar por causar problemas para urinar, dentre eles, os mais comuns são:

  • Fluxo de urina fraco ou em gotas;
  • Urgência para urinar;
  • Sensação de ainda estar com a bexiga cheia;
  • Vontade frequente de urinar, principalmente à noite.

Dicas para não sofrer com os sintomas do crescimento da próstata

Por tudo isso, quem tem os sintomas de hiperplasia prostática benigna, deve procurar um médico para que o mesmo possa definir o melhor tratamento. Mas, vale seguir, também, algumas medidas simples para amenizar o desconforto, você pode tomar um produto natural como o urotrin e aplicar as dicas abaixo:

  • Procure praticar exercícios físicos regularmente, pois o sedentarismo facilita a retenção urinária;
  • Assim que sentir vontade de urinar, vá ao banheiro imediatamente, e espere até conseguir esvaziar a bexiga completamente;
  • Converse com seu médico sobre os medicamentos que costuma usar para que não corra o risco deles contribuírem para o problema. Assim, o seu médico irá saber substituí-los ou ajustar a dose;
  • Procure evitar beber líquidos à noite, principalmente, bebidas alcoólicas ou com cafeína, já que elas podem afetar o tônus muscular da bexiga, estimulando os rins e fazendo com que tenha vontade de urinar.

Principais problemas que afetam a próstata

A importância de procurar um médico assim que perceber mudanças na próstata  é porque outros problemas podem estar afetando essa glândula, e não apenas o aumento natural, dentre eles, os mais comuns são:

  • Prostatite: o problema se caracteriza pelo inchaço e inflamação da próstata, trazendo, além de dor, dificuldade para urinar, mas os sintomas também incluem dor na área pélvica, no pênis, nos testículos ou na virilha e até febre. A prostatite pode aparecer de forma gradual ou de repente e, ao contrário da hiperplasia prostática benigna, ela é mais comum em homens com menos de 50 anos. O tratamento vai variar de acordo com a causa do problema.
  • Câncer de próstata: esse é o segundo tumor maligno mais comum do homem. Sua presença em estágio ainda inicial, e com a possibilidade de um tratamento mais tranquilo e positivo, só pode ser detectada através de exames regulares, pois se esperar pelos sintomas para procurar um médico, com certeza, o tratamento será bem mais complexo. Por isso,    realize o exame da próstata pelo toque retal a partir dos 50 anos ou antes, em caso de histórico da doença na família.

Benefícios do colágeno para os fios de cabelo

Provavelmente, você já deve ter ouvido falar em colágeno, que é uma proteína que o nosso próprio organismo produz, existindo diversos tipos, e estando presente em, praticamente, tudo no nosso corpo. Na verdade, o colágeno é a proteína mais abundante no nosso organismo, representando nada menos que 30% do total de proteínas.

Embora seja possível encontrar colágeno em forma de suplementos ou na composição de cremes, ele pode ser encontrado naturalmente no organismo.

Muito valorizado, essa proteína contribui para a elasticidade e resistência da pele, além de garantir a saúde das unhas e cabelos, e isso por constituir as fibras que sustentam os tecidos do corpo, desde ossos, músculos, tendões e articulações.

Benefícios do colágeno

Sim, os benefícios do colágeno são muitos, por isso Gummy Hair é bom e a presença de colágeno é constante também em cremes de tratamentos não só dermatológicos, mas também capilares. Mas seus benefícios vão muito além. Dentre eles podemos destacar os seguintes:

  • fortalece as unhas e os cabelos;
  • melhora o aspecto da pele, dando firmeza e hidratação;
  • ajuda no tratamento contra flacidez;
  • previne o envelhecimento precoce da pele;
  • evita e protege os desgastes das articulações;
  • auxilia no tratamento da osteoporose.

O fato é que o colágeno, além de fazer um bem enorme para a pele, ele pode fazer maravilhas para os cabelos, sendo portanto, uma ótima pedida.

Por isso, invista em produtos capilares que contam com colágeno e sua fórmula, pois, geralmente, eles vão garantir maior elasticidade, resistência e flexibilidade aos fios.

Mas, Colágeno funciona mesmo?

Na verdade, é precisa saber que os benefícios do colágeno para os cabelos ainda é motivo de muita polêmica no mundo dos hair stylists. Enquanto uns defendem que funciona, outros dizem que não há nenhuma pesquisa científica, ou estudos suficientes comprovando a sua eficácia.

Mas, o fato é que a despeito de toda essa polêmica em torno dos benefícios, ou não, do colágeno para os cabelos, desenvolvedores e fabricantes de cosméticos continuam apostando no seu uso.

Assim, hoje é possível encontrar uma infinidade de produtos no mercado cuja composição contém colágeno para os cabelos. E a dica é apostar neles e, principalmente, nos que também contam com a queratina na fórmula, garantindo cabelos saudáveis e bem tratados.

Enquanto a queratina fortalece o fio, o colágeno ajuda na resistência, elasticidade, além de formar uma película protetora, ótima para quem precisa enfrentar constantemente secador, chapinha, sol, etc.

Colágeno e gelatina

Nada de confundir produtos que contenham colágeno na sua fórmula, com gelatina. Acredite, muita gente aplica gelatina nos cabelos.

Hoje já é possível encontrar uma grande quantidade de produto no mercado, para todos os tipos de cabelos, com colágeno em sua formulação, não há necessidade de apostar em receitas caseiras, muitas vezes, sem nenhuma comprovação científica. E mais, com o risco de danificar, ainda mais, os fios.

Como surgem e como tratar as estrias

Uma das maiores dores de cabeça feminina, sem dúvida, são as estrias. Elas chegam de mansinho, muitas vezes só sendo percebidas bem tarde, dificultando seu tratamento. Mas, a boa notícia é que, felizmente, para a alegria geral da nação, as estrias têm solução!!

E é exatamente isso que vamos mostrar agora, como elas surgem e como nos livrar delas de uma vez por todas!

Como as estrias surgem?

Como é fácil imaginar, dentre os motivos de seu surgimento está o aumento de peso e a gravidez, que são situações onde há um estiramento muito grande na pele, causando a estria.

Pois é, essas danadas se formam do rompimento das fibras elásticas da pele, ou seja, quando a pele estica muito, em um curto período de tempo, como numa gravidez ou após um enorme ganho de massa muscular (musculação), ou na adolescência, quando a pessoa cresce muito rapidamente nessa fase.

 

Características das Estrias

As estrias podem surgir ter três cores: vermelhas, roxas ou brancas.

As vermelhas são estrias novas, que apesar de coçar bastante, são mais fáceis de tratar, já que ainda há a presença de sangue.

As roxas já são um pouco mais evoluídas, pedem mais hidratação e esfoliação.

Por outro lado, as estrias brancas já são as mais difíceis de tratar, não há mais sangue na região, pedindo, portanto, um tratamento mais agressivo.

Como são os tratamentos?

Muitas vezes, as estrias acabam até desaparecendo sozinhas, mas é sempre bom, logo ao percebê-las, buscar o quanto antes o tratamento adequado. O tratamento vai estimular as fibras de colágeno para que voltem a ser produzidas, sumindo com as estrias definitivamente.

Algumas estrias, as mais recentes, podem ser tratadas com cremes e loções, Silk Skin funciona para isto e pode ser comprada com ou sem receita médica.

Outras, no entanto, mais antigas, devem ser tratadas com peeling com ácido retinóico, laser ou luz pulsada, carboxiterapia, dermaroller.

O tratamento ideal

Se as estrias forem recentes, os cremes costumam ser ótimas opções de tratamento, pois são fáceis de encontrar e possuem um bom custo benefício, porém, dê preferência para os que possuem em sua fórmula os seguintes ingredientes:

  • vitamina E –ajuda a hidratar e possui ação antioxidante;
  • centelha asiática –possui propriedades cicatrizantes;
  • ácido glicólico –retira a camada mais superficial da pele, fazendo uma esfoliação química que promete acabar com as estrias;
  • ácido retinóico –contrai as fibras de colágeno, que dá firmeza à pele;
  • óleo de rosa de mosqueta –é regenerador e ajuda a firmar mais a pele
  • óleo de camomila, coco e amêndoas doce – são muito hidratantes e potencializam o tratamento.

Enfim, ninguém quer exibir na pele essas cicatrizes, portanto, o ideal é prestar atenção, se hidratar sempre e, caso perceba alguma estria, procurar logo um dermatologista.

O que fazer ao ter diabetes alta?

Para que não sane, a diabetes é caracterizada pela condição em que a produção de insulina é insuficiente ou quando ela não é bem utilizada pelo organismo.

A insulina, por sua vez, é o hormônio que age regulando a glicose e quando ela não funciona bem, a glicose sobre, levando à picos de açúcar no sangue.

O fato é que mesmo em tratamento, uma pessoa com diabetes pode ter dificuldade de manter os níveis desse hormônio regulado, podendo levar um tempo para que se encontra a dose ideal.

O mais importante de tudo é sempre contar com o acompanhamento médico e fazer uso da medicação corretamente, conforme o indicado.

Dicas para ajudar a controlar o diabetes alto

Muita gente não sabe, mas existem algumas dicas que podem ser o segredo para ajudar a controlar o diabetes e manter os valores dentro do que é recomendado, tais como:

  1. Registre em um caderninho os valores dos níveis de açúcar no sangue antes e depois das refeições
  2. Coma pequenas quantidade de doces e sempre depois das refeições, aproveitando para fazer uma pequena caminhada em seguida
  3. Não coma frutas isoladamente, mas sim acompanhadas de outros alimentos, como um iogurte, por exemplo
  4. Faça uma pequena caminhada depois das refeições
  5. Não passe por um período de mais de 3 horas sem se alimentar

Essas são dicas que podem ser aplicadas para os diabetes tipos 1 e 2 e também para o diabetes gestacional. Elas vão ajudar a ter mais controle sobre a condição e evitar que os níveis de açúcar fiquem muito baixos ou muito altos, provocando uma hipoglicemia ou hiperglicemia, respectivamente.

Como controlar a diabetes?

De uma forma geral, até que os níveis de açúcar no sangue se regularizem, é preciso fazer uma verificação do sangue em jejum, bem como antes e depois de cada refeição.

Quando os valores se regularizarem, o médico irá indicar a quantidade de vezes que será necessário fazer a verificação do sangue e isso vai variar de acordo com a medicação indicada.

para fazer essa verificação dos níveis de sangue, será necessário fazer um exame de sangue rápido, que pode ser feito em casa mesmo, com um aparelho que se chama glicosímetro.

Esse aparelho medidos da glicose é algo essencial para os cuidados de um diabético.

Para que tenha controle, é importante que o paciente diabético tenha uma boa alimentação, que seja pobre em açúcares, além de fazer acompanhamento regular com o médico e o controle diário com o aparelho!