Dicas para diminuir os seios sem cirurgia

Se por um lado tem o grupo de mulheres que sonha ter seios fartos, no melhor estilo norte americana, por outro, tem o grupo que não está nadinha satisfeita com seus fartos seios, e vive em busca de alternativas para diminuir o número do sutiã. Porém, sem ter que apelar para cirurgia plástica.

Se você faz parte do último grupo, esse artigo é para você! Vamos mostrar aqui dicas simples para diminuir os seios sem precisar recorrer à cirurgia.

Para quem deseja apenas firmar os seios, então Femme Busto Gel é uma solução excelente, vale a pena conferir 😉

Vale lembrar que para algumas mulheres, muito mais do que um fator estético, ter seios grandes significa dor nas costas e no pescoço, ou problemas de coluna, sem falar em todo mal estar psicológico e baixa autoestima que pode causar.

Quer diminuir os seios sem fazer cirurgia plástica? Então, confira essas 3 dicas!

1. Massagens com cremes

Embora essa dica não possa fazer com que os seios diminuam, sem dúvida, ao apostar em massagens cremes cujos princípios ativos causem tensão, como tensine ou DMAE, isso irá favorecer a sustentação dos seios, por estimular a produção de colágeno.

2. Sutiã redutor

Outra dica é investir em um sutiã redutor ou esportivo, isso irá fazer parecer que seios são menores do que, realmente, são, além de ajudar a sustentá-los, dando mais conforto e combatendo complicações como dores nas costas ou problemas de coluna, por exemplo. Sem falar que este tipo de sutiã ajuda a manter os seios no lugar.

Vale considerar que a grande maioria das mulheres de seios grandes não usa o modelo e tamanho de sutiã adequado, o que resulta numa má postura das costas e pressão nos ombros, fazendo até parecer que o seio é maior do que, realmente, é, além de flácido e caído.

Por isso, seguem as dicas para quando for comprar um sutiã:

Tamanho da copa adequado, já que a copa menor do que deve cria o efeito de peito duplo, e uma copa grande demais não sustenta adequadamente o peito;

O aro do sutiã sempre logo abaixo do peito, tem que estar bem situado entre o seio e as costelas para que sustente sem machucar;

Alças devem ser largas para sustentar bem o peito sem machucar ou causar pressão em excesso.

3. Controlar o peso e fazer exercícios

É fundamental manter o peso sob controle, já que aumentando o peso há também o aumento do tamanho dos seios.

E mais, praticar musculação e outros exercícios que requerem a utilização de barras e pesos também ajuda a levantar e a tornar os seios mais firmes. Dentre esses exercícios podemos destacar o Supino; Aberturas laterais e Voos; Saltar à corda…

Certamente, esses e outros exercícios voltados a esse fim só devem ser executados com a devida supervisão de um profissional de Educação Física.

Quando apelar para cirurgia?

A mamoplastia redutora, que é como chamamos a cirurgia para diminuir o tamanho e o volume das mamas, é aconselhada quando existe a presença de dores nas costas ou pescoço, ou quando é verificada uma mudança na postura em função do peso dos seios, como um tronco curvado, por exemplo.

O que fazer ao ter diabetes alta?

Para que não sane, a diabetes é caracterizada pela condição em que a produção de insulina é insuficiente ou quando ela não é bem utilizada pelo organismo.

A insulina, por sua vez, é o hormônio que age regulando a glicose e quando ela não funciona bem, a glicose sobre, levando à picos de açúcar no sangue.

O fato é que mesmo em tratamento, uma pessoa com diabetes pode ter dificuldade de manter os níveis desse hormônio regulado, podendo levar um tempo para que se encontra a dose ideal.

O mais importante de tudo é sempre contar com o acompanhamento médico e fazer uso da medicação corretamente, conforme o indicado.

Dicas para ajudar a controlar o diabetes alto

Muita gente não sabe, mas existem algumas dicas que podem ser o segredo para ajudar a controlar o diabetes e manter os valores dentro do que é recomendado, tais como:

  1. Registre em um caderninho os valores dos níveis de açúcar no sangue antes e depois das refeições
  2. Coma pequenas quantidade de doces e sempre depois das refeições, aproveitando para fazer uma pequena caminhada em seguida
  3. Não coma frutas isoladamente, mas sim acompanhadas de outros alimentos, como um iogurte, por exemplo
  4. Faça uma pequena caminhada depois das refeições
  5. Não passe por um período de mais de 3 horas sem se alimentar

Essas são dicas que podem ser aplicadas para os diabetes tipos 1 e 2 e também para o diabetes gestacional. Elas vão ajudar a ter mais controle sobre a condição e evitar que os níveis de açúcar fiquem muito baixos ou muito altos, provocando uma hipoglicemia ou hiperglicemia, respectivamente.

Como controlar a diabetes?

De uma forma geral, até que os níveis de açúcar no sangue se regularizem, é preciso fazer uma verificação do sangue em jejum, bem como antes e depois de cada refeição.

Quando os valores se regularizarem, o médico irá indicar a quantidade de vezes que será necessário fazer a verificação do sangue e isso vai variar de acordo com a medicação indicada.

para fazer essa verificação dos níveis de sangue, será necessário fazer um exame de sangue rápido, que pode ser feito em casa mesmo, com um aparelho que se chama glicosímetro.

Esse aparelho medidos da glicose é algo essencial para os cuidados de um diabético.

Para que tenha controle, é importante que o paciente diabético tenha uma boa alimentação, que seja pobre em açúcares, além de fazer acompanhamento regular com o médico e o controle diário com o aparelho!